Segunda noite deste Ciclo de Palestras do 15º Encontro Regional do Proler

Qualidade e sensibilidade


A segunda noite de evento do 15º Encontro Regional do PROLER começou com a exibição do filme A palavra conta (Movimento por um Brasil literário). O 
documentário exibe cenas com Bartolomeu Campos de Queirós, intercaladas por depoimentos de mediadores de leitura. Em seguida, a plateia assistiu a  
graciosa leitura do livro O peixe e o pássaro, de Bartolomeu, pelo grupo Uni Duni Tê, de Timbó, que é dirigido pela integrante do Comitê do PROLER, Gilmara Mendes. A impecável e poética apresentação, pode-se dizer, refletiu a maturidade da diretora, que vem se dedicando aos assuntos literários desde o início do Comitê.
A educadora Rosângela Cristina Machado Bertram, mediadora, introduziu o tema da palestra da noite de maneira singular, desatando literalmente nós e criando, assim, uma ponte entre plateia e palestrante. Ieda de Oliveira, escritora e compositora, iniciou a conversa contando à plateia como foi seu encontro com o temaQualidade na literatura infantil e juvenil.
Segundo Ieda de Oliveira, os parâmetros para a qualidade na literatura infantil e juvenil não podem ser os mesmos da literatura adulta. Ela enfatizou que a margem de manobra para o escritor da literatura infantil e juvenil é menor do que o da literatura adulta, concluindo que é mais difícil escrever para crianças que para adultos.
Parte da palestra de Ieda foi dedicada para apresentar seus livros de literatura infantil e juvenil. A autora revelou detalhes das situações que a levaram a escrever determinados livros, e também, do processo de criação. Por fim, apresentou seu mais recente livro Viva o reino da terra, que acompanha um CD, e também um marcador de páginas, com sementes para plantio.
Para fechar a noite com chave de ouro, houve sessão de autógrafos, com direito a abraço e fotos com a simpática escritora.

Suzana Mafra
Escritora e integrante do Comitê do PROLER








Comentários

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *