Terceira noite deste Ciclo de Palestras do 15º Encontro Regional do Proler

Livro: objeto de arte


A terceira noite do PROLER foi pura arte. O evento começou com a exibição do curta-metragem de animação The fantastic flying books of Mr. Morris Lessmore (Os fantásticos livros voadores do Sr. Morris Lessmore), vencedor do Oscar 2012. Uma produção sensível e bem humorada sobre o livro e suas histórias.
Roger Mello, o palestrante da noite, subiu ao palco com uma pequena mala, da qual retirava livros para exemplificar seu discurso pautado no objeto de arte: o livro. Roger viajou no tempo para buscar elementos da história do livro, disse que a ilustração não é uma invenção recente e, que o texto não deixa de ser uma ilustração, referindo-se a mancha do texto sobre o papel.
Na segunda etapa da palestra, o autor exibiu imagens da flor do Cerrado, do projeto do arquiteto Niemayer para Brasília, e também de projetos e jardins projetados pelo paisagista Burle Marx. Roger é de Brasília, vai ver ele quisesse dizer: olha, essas são minhas influências. Em seguida, exibiu imagens dos seus livros, comentando os traços, as cores e a proposta de cada um. Dentre as obras exibidas, Meninos do mangue, Nau Catarineta, Contradança, João por um fio, Jardins (Rosena Murray) e Zoo (Guimarães Rosa).
O ilustrador-autor enfatizou a importância do uso de anotações e sugeriu a prática do registro por meio de desenhos. Disse que muitas vezes o próprio autor se surpreende com o riscado sobre o papel (Merleau-Ponty, no livro A prosa do mundo, trata dessa relação autor e obra). Ao final da palestra, a mediadora Carla Carvalho, reforçou a ideia de que o livro é um objeto de arte.
A noite fechou com a fantástica sessão de autógrafos. Em cada livro autografado, Roger fez uma dedicatória com ilustração (a minha é assim “ Para querida amiga Suzana com todo o mar do Roger Mello”, acompanhada de uma baleia desenhada). Coisas de PROLER!




Suzana Mafra
Escritora e integrante do Comitê do PROLER






Comentários

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *